quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Você me beijou à boca e eu me despi em pensamentos
Pudores com você não existem
Vergonha daquela gordurinha extra ou da celulite?
Nem pensar... Os defeitos passam "batido" e podem ser até um charme

Sou mulher de verdade e você me faz assim
De dentro pra fora... E de fora pra dentro
Vc modificou as horas de um dia vazio
E me encheu de coragem e loucura

Talvez tenha sido apenas um encontro
Talvez não haja um segundo
Talvez hajam até terceiros e quartos...
Não importa... o que você já fez será eterno

Orgulho-me de tê-lo conhecido
Orgulho-me de tê-lo aceito ainda que desconhecido
Orgulho-me de ter sido mulher em suas mãos, boca e pele
Orgulho-me de pela primeira vez não ter fugido

Não tenho medo de não mais te ver
Tenho de pensar que isso podia nunca ter acontecido
Sei que, ao menos uma vez, fomos só "nosso"
E isso... é só o que importa

Não conheço o seu passado
Futuro? Sem planos... sem expectativas... sem sonhos
Somos reais e a vida segue
O que temos? Apenas o presente e isso basta... por hora!

6 comentários:

Edson Marques disse...

Carol,



belíssimo poema!


O verdadeiro amor tem que ser assim mesmo: brilhante como um relâmpago...


E se durar tanto quanto, já basta!



Abraços, flores, estrelas..



.

Osc@r Luiz disse...

Querida, estou envergonhado.
Não sei o que aconteceu.
Poderia jurar que havia colocado seu link nos meus dois blogs.
Me desculpe por isso!
Fez muito bem em me avisar, por que é claro, é óbvio, é lógico que é uma falha qualquer. Seja de postagem, de esquecimento, do Blogger, de qualquer coisa que seja, é imperdoável e vou corrigir esse lapso imediatamente ao invés de ficar lamentando o meu descuido.
Um beijo, querida, e me desculpe o indesculpável!

Anne disse...

Muito lindo isso que vc escreveu, Carol...adorei! Essa parte da descoberta, do não saber o que será, virá e não se importar com isso é uma delícia!!!!
Aproveita bastante!
Mto obrigada pela sua visita e comentário, vou linkar vc e voltarei sempre!
Beijos

Vagando no Espaço disse...

Lindo!
Se forma simples, muito real.
A paixão é o suficiente para não pensarmos no amanhã.
Aos poucos a paixão vai amadurecendo e virando amor...
Abraços.

Mélica disse...

Não só "basta" como também o presente é precioso!!!
Teus post redem sempre uma ótima reflexão.;)
Beijos!

Mélica disse...

Lá no blog.. te indiquei ao BlogDay!;)
Um super fim de semana pra vc.. beijos!!!