segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Há dias que o pensamento parece vagar por lugares que não sabemos explicar. Voltam ao passado com a rapidez de quem pisca os olhos e voam para o futuro com a mágica de quem é capaz de sonhar. Vasculham cada cantinho da nossa alma, nos fazem pensar em coisas que já demos por esquecidas. Nos deixam confusas e sem milhares de respostas para tantos questionamentos.

Como nossa cabeça e nosso coraçãozinho é capaz de guardar tantas recordações? Boas ou ruins isso é o que menos importa no momento. Esses pedacinhos do nosso corpo são uma verdadeira máquina de guardar “trecos” e nos remeter à situações como se a vida fosse uma eterna fotografia, com cheiros e sons. Somos capazes de detalhar momentos vividos anos luz dos nossos dias atuais e com tamanha perfeição que nossa vida daria sempre bons livros, se soubesse ser contada.

O impressionante é que em todas as lembranças, ainda que ruins, aprendemos algo de bom que, às vezes, não nos damos conta, mas que um dia é posto a prova. O ser humano tem a capacidade de amar e perdoar e guardar consigo apenas o que houve de melhor. Ou pelo menos tem essa opção, ainda que não o faça.

Um dia vamos entender que cada “mal” passo que demos foi uma forma de alcançar a maturidade e a felicidade, ainda que inconstante. Agradeço a Deus os anjos que coloca em minha vida para me ajudar a entender essa caminhada, por vezes nada fácil. Espero sempre merecer cada abraço, cada palavra de carinho, cada gesto de compreensão e amizade e espero, mais ainda, poder retribuir todos os dias com quem precisar... amigos de longa data ou meros desconhecidos naquele momento.

A vida é feita de trocas... quem doa algo de bom, o recebe de volta. Por isso aprendi a doar um pouco de todo amor que tenho em mim, porque é um sentimento que não precisamos dividir, apenas em doar ele é multiplicado. Mas amor não é suficiente se não houver respeito e compreensão, por isso procuremos não julgar e se possível, sempre perdoar.

5 comentários:

Gui disse...

Memórias...recordações...
É de facto impressionante como o nosso cérebro arquiva tanta informação. Curioso que este teu texto vá no mesmo sentido daquele que postei ontem. As recordações do passado. Um beijo.
Gostei muito

Vivendo deixando a vida me levar... disse...

Oiiiii linda! Retribuindo sua visitinha, rsss...
Como está???
Vou te linkar na minha página ok???
Bjuxxxxxx

CeiSa disse...

Acho que a questão é essa... A vida é feita de trocas, mas hj em dia, as pessoas querem apenas receber e nada mais...

Claro que pode me linkar!
Vc estará linkada!!!


Beijos!!!

Edson Marques disse...

Obrigado pela visita e pelos comentários.

Estava tudo maravilhosamente bem.
O blog MUDE é o mais visitado do weblogger:
Quase 300.000 acessos; cerca de 400 visitas por dia.
Ou seja, tudo perfeito para continuar assim.
Acontece que é preciso mudar...
Aliás, eu proponho que toda relação deve acabar no Pico.
Então resolvi levar meus corações para uma nova geografia.
Mudei.

Na verdade, um breve salto profundo.

E agora estou escrevendo no http://www.mude.blogspot.com

Se puder, venha dançar no arco-íris da casa nova.

Abraços, flores, estrelas..
.

R Lima disse...

O processo de doação é um hábito a ser cultivado eternamente.

Singular quem o cultiva. Sábio quem dele aproveita.

E se há vida nesse coração? Fazer o que? Não martirizar não.. a vida é grande demais e de extrema generosidade.

Bj moça,



[ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...