quarta-feira, 21 de maio de 2008

ღღ "É preciso valorizar as pessoas hoje,
porque sentir saudades não é
o suficiente para trazê-las de volta..." ღღ

Cabeça de mulher é terra que ninguém pisa, em compensação, o coração... pobre coitado! Esse vive apanhando da vida. E a gente teima em deixá-lo sempre à mercê da sorte ou do destino. Há quem diga que se acostumou com a solidão e não acredita mais em falsas promessas... Eu duvido! Por mais moderninha que você seja, minha amiga, no fundo sempre busca um amor "pra vida inteira". Ainda que esse tempo dure uma noite, um mês ou um ano.

Engraçado como lutamos para não nos envolvermos. Engraçado como tentamos (e muito) sermos "dona da situação"... e por algum tempo, talvez, consigamos... mas já me disseram que a pior mentira, é mentirmos para nós mesmos. E assim é... Se você conhece alguém (e pode ser alguém que nem é o que você sonhou e talvez ainda... alguém que possa parecer o seu pior pesadelo rsrs) mas que em algum momento lhe faça sorrir de coisas idiotas, lhe faça pensar nele nas tardes vazias de domingo ou na volta do trabalho, lhe faça ter raiva por não fazer o telefone tocar mais vezes ou porque não apareceu num dia qualquer só porque sentiu sua falta... ahhhhhh aí já era. O cara "errado" lhe fisgou com todos os defeitos que ele possa ter.

Não adianta dizer... ele não serve! Ele é velho ou novo demais, pode ser pobre ou rico, trabalhador ou preguiçoso, bonito ou feio... O fato é que o "dito-cujo", que nesse momento, talvez, nem esteja pensando em você... está presente na sua vida.E vai tentar expulsá-lo. Tente ser racional. Tente pensar logicamente... O amor ou seus afins, desconhecem qualquer dessas palavras que a gente adora usar para tentar entender o que acontece do lado de dentro.Então, a única coisa que podemos fazer... é relaxar e tentar curtir os poucos (ou muitos, vai saber?) momentos ao lado da pessoinha que nos tirou do eixo. Aproveitar o que a situação pode trazer de coisas boas e depois... depois procurar uma boa caixinha de primeiros socorros e um bom band-aid... e não ter medo de arriscar e buscar, SEMPRE, a felicidade... nas pequenas coisas, nos pequenos gestos, nos mínimos instantes!!!

6 comentários:

Jeff disse...

Esatava sumido por esses dias ... mas voltei!
.
Vc sempre com textos de pura reflexão. (quer ser minha psicologa?, rsrs)
.
Puramente verdadeira quando disse: Já era!, quando a essa pessoa lhe tirou do eixo agora o melhor que se tem a fazer é curtir e aproveitar akilo que a vida lhe proporcionou para viver junto a essa pessoa. Não é legal ficar forçando a barra, querendo colocar o carro na frente de tudo. Viver o presente é o mais aconselhavel. Aproveitar os minimos detalhes, curtir os grandes momentos, deixe se envolver mas sabendo dos riscos que vc pode correr (seja racional), pois se as consequecias disso tudo forem boas, imagine como será a tua satisfação depois? Vai ser triplicadaaaaaa!
Então a palavra de ordem é: FELICIDADE!

Bjão ...

Carmim disse...

Deletei os dois blogs, mas agora voltei com casa nova.
Sinta-se convidada. =)

Um beijo.

OUTONO disse...

A verdade nua e crua.

Bonita narrativa.


Beijinho

Tatibitaty disse...

Adorei o que vc escreveu... mesmo mesmo. Não some! Nesse mundo de blog ainda me sinto mto sozinha hahahahahaha

Beijooo =)

Elida disse...

O problema é quando estes minimos momentos que temos para passar ao lado de quem amamos, são "minimos" de verdade. Por que parece que quando estamos juntos, o tempo é contado de maneira diferente, pois ele não passa... voa!! E quem disse que para o amor existe explicação? Nem adianta procurar, pois ninguém irá conseguir nos dar uma explicação convincente, então o negócio é relxar e aproveitar todos estes segundos mágicos em que estamos junto à ele!!
Beijo grande!

Ceisa Martins disse...

Realmente, quando o "dito-cujo" aparece... Puts! de fato: já era! rs So resta viver e deixar as coisas seguirem o curso natural, aproveitando todos os momentos!

:)